Quando falamos em exatas, todas as pessoas tremem. Matemática é tida como um bicho de sete cabeças por todos os alunos em todas as escolas do país. Temos que admitir que gostar ou não de exatas tem muito haver com o professor que cada um teve. Mas se pararmos para pensar, até o melhor dos professores do ensino básico não utilizam atividades pratica  para demonstrar a aplicação da matemática em nosso dia adia.

 

Ao olharmos para nosso celular, que está conosco sempre, a matemática está a todo momento interagindo com a gente e se olharmos para um jogo eletrônico qualquer, a matemática e a física definem nossas ações o tempo todo. Então por que não utilizarmos esses mecanismos como plataformas de aprendizado no ensino de exatas?

 

Quando comecei a programar a matemática ficou muito mais fácil de ser compreendida, pois o que eu aprendia em sala de aula eu sabia como aplicar aquilo em meu dia a dia. No meu caso realizei esse aprendizado direcionado a programação, entretanto quando se estamos no ensino básico as possibilidades de aplicar isso em programação ou em qualquer ferramenta tecnológica é maior, pois temos um leque amplo de opções.

 

O papel do professor de matemática é muito importante dentro da sala de aula, entretanto o ensaio e o aprendizado poderiam ficar melhor se tivéssemos uma comunicação maior entre o professor de matemática e o professor de informática da escola, pois o professor de informática poderia aplicar a matemática em atividade que os alunos realizam. Um bom exemplo de como isso acontece é se olharmos o site www.hourofcode.com, nele as crianças precisam programar os jogos, entretanto a matemática é colocada a prova, para que eles realizem os desafios. Já fiz essa experiência com um aluno autista e a resposta dele foi incrível, até mesmo os diretores da escola ficaram impressionados com a resposta que ele deu, pois nenhum outro professor havia conseguido prender a atenção dele. Mas imagine se fizermos isso com os outros alunos também.

 

O ensino de exatas não precisa ser chato e quando o aluno perguntar, "professor, mas onde vou usar isso?". A resposta não precisa mais ser  "na prova".

 

SOBRE AUTOR

Marcos Rai

Embaixador Universitários Acima da Média , especialista em segurança digital, professor de robótica, empreendedor educacional, otimista, apaixonado pela mudança e um grande entusiasta do futuro do nosso povo.

 

OUTRA PERSPECTIVA SOBRE EXATAS

TECNOLOGIA

22/08/2016

 

BLOG

 

CONTATO

AFROBRAS Copyright  ©  2016

OUTRAS PERSPECTIVA SOBRE EXATAS